The blog

Vamos fazer na Índia que é mais barato

As ondas da administração não têm esse nome à toa. Elas se movem num vai e vem constante, levando e trazendo tendências. Um dia a moda é ter todos os recursos na própria empresa para garantir a “soberania”; no outro é mais vantajoso terceirizar os serviços com empresas especializadas. Nós, seres humanos, somos assim. Temos a tendência de seguir a manada, pois confiamos muito mais na maioria do que em nós mesmos.

pg0019

O psicólogo Solomon Asch [2] realizou um experimento em que punha um grupo de pessoas na mesma sala para participar de um teste. O teste, conhecido como “Teste das Barras” apresentava três barras verticais em uma página, de diferentes tamanhos, correspondendo às letras A, B e C. De todos os participantes do grupo, apenas um era realmente cobaia; todos os demais eram atores orientados a escolher a resposta errada. Ao iniciar o teste, a cobaia estranhava as respostas erradas e, em seguida, respondia a opção correta. Porém, depois de algumas rodadas, a vontade de “pertencer ao grupo” era maior e ele passava a responder conforme os demais.

O resultado mostrou que mais de 70% das pessoas se deixava levar pela manada. É o que Asch chamou de pensamento de grupo. Talvez por esse mesmo motivo as ondas da administração sejam seguidas pela maioria das empresas, por entenderem que o que os demais estão fazendo é “mais correto” que suas próprias estratégias.

A onda da terceirização não é diferente. Mas será que vale mesmo a pena terceirizar os serviços de seu negócio? A resposta é: depende.